Prefeito “diz não” à implantação da Sabesp em Pacaembu

Em contato telefônico com a reportagem do Folha Regional na tarde de quinta-feira (28) o prefeito Maciel Corpa revelou que foi convidado pelo deputado estadual Mauro Bragato e participou de uma reunião na terça-feira (26) em São Paulo cujo tema principal era a proposta de implantação da Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) nos municípios que ainda mantém o sistema municipal de abastecimento de água e tratamento de esgoto, como em Pacaembu. O vereador José Messias também esteve no encontro.

Após ouvir os representantes da Presidência da Sabesp e da Secretaria Estadual de Saneamento e Recursos Hídricos, Maciel contou que agradeceu a oferta de prestação dos serviços, mas disse não ter interesse na proposta.

“Hoje temos um Departamento Municipal de Água e Esgoto totalmente organizado e reestruturado, tanto em termos administrativos quanto na aquisição de maquinários e equipamentos, bem como na implantação de novos reservatórios e redes de esgoto. Somado a isto, já está sendo executada a troca de toda a rede de tubos da cidade – um sonho de décadas – que reduzirá a quase zero os problemas de rompimentos de canos que ocasionam as constantes interrupções do fornecimento de água nas residências. Ou seja, estamos caminhando para ter em breve um sistema equacionado. E sem falar no impacto financeiro que a entrada da Sabesp poderia causar nas contas das famílias pacaembuenses, baseado nos números cobrados em outros municípios vizinhos. Então, não vejo motivo para fazer essa mudança tão drástica”, justificou o prefeito.

A Sabesp é uma sociedade anônima de economia mista fundada em 1973 e atualmente é responsável pelo fornecimento de água, coleta e tratamento de esgotos de 371 municípios do Estado de São Paulo.

“Ao longo destes últimos seis anos temos investido muito no setor de água e esgoto do município, alcançamos diversas conquistas de recursos graças aos governos estadual e federal, com empenhos dos deputados amigos de Pacaembu. Para 2019, por exemplo, estamos na expectativa da chegada de mais R$ 1,5 milhão para implantação de quatro reservatórios de 100 mil litros, um poço artesiano e uma caixa d’água de 500 mil litros, além de um sistema completo de esgoto. E mesmo assim continuaremos trabalhando para melhorar ainda mais o setor”, concluiu Maciel à reportagem.

https://scontent-gru2-2.xx.fbcdn.net/v/t1.0-9/35237505_834143963439865_7902911292619358208_n.png?_nc_cat=107&_nc_ht=scontent-gru2-2.xx&oh=8f5c0d68d1caa34b06ff2d792458d49b&oe=5D1B8F1D

MAIS NOTICIAS
Carregue mais