Vereadores de oposição rejeitam projeto que dava nome de pioneiro comerciante em obra

A iniciativa de prestar homenagem a um pioneiro comerciante pacaembuense acabou se tornando motivo de decepção para a família após a sessão ordinária realizada na noite de quarta-feira (26) na Câmara Municipal.

Com 4 votos contra, dados pelos vereadores considerados de oposição à Administração Municipal, acabou sendo rejeitado o Projeto de Lei nº 09/2019, de autoria do Poder Executivo, que denominava “Geraldo José Pereira” os canteiros centrais recém-construídos na Rua Rui Barbosa.

https://scontent.fbau1-1.fna.fbcdn.net/v/t1.0-9/53212917_417548679050829_7803732741043781632_n.jpg?_nc_cat=107&_nc_oc=AQmZeSZ3AnV5uOFix1K1eQsC3EV8jDcJwfyU2oNyEf-XyL40WUychc5kDj1flVtY72xe0dPsuRRHbHU_-SK8cz1Y&_nc_ht=scontent.fbau1-1.fna&oh=26901a3ec3122c1c44c76a1815cf31f7&oe=5DBBE20F
Na Mensagem nº 09/2019 que justifica o PL, o Executivo ressaltou que a propositura era uma indicação do próprio Legislativo, de autoria dos vereadores Luzia Vecchiatti e Valdecir Pessan. E trazia ainda informações da vida do antigo morador de Pacaembu que seria agraciado. “…falecido em 14 de julho de 2016, era comerciante no ramo de bar (Bar do Geraldo), aqui constituiu sua família, tendo quatro filhos Dalva, José, Valter e Marcelo, dos quais, 3 aqui residem e também formaram suas famílias. Assim, a nosso ver justifica-se a homenagem póstuma”.

Durante a votação do Projeto, os vereadores Ilso Mazali, Luiz Fernando Steque, João Parra e Adelmir Ferrari “Boquinha” se colocaram contrários, enquanto Cido Frias, Marquinhos Lourencetti, José Messias, Luzia e Pessan foram favoráveis. No entanto, como eram necessários dois terços para a aprovação, a proposta de denominação foi rejeitada.

Familiares do homenageado fizeram questão de acompanhar a sessão no plenário da Câmara, mas deixaram o local decepcionados com a rejeição do PL que era visto como um tributo à história da família.

O vereador Ilso Mazali usou a Tribuna e afirmou que havia recebido o compromisso do prefeito Maciel Corpa de colocar na referida obra o nome de seu pai e que o acordo não estava sendo cumprido pelo chefe do executivo.

Nossa reportagem procurou o prefeito Maciel, que negou ter assumido compromisso de colocar o nome do pai do vereador Mazali na obra. “Fiquei surpreso com esta colocação do vereador, pois eu respeito muito a família Mazali, tanto que inclusive colocamos em uma rua o nome da esposa do vereador, mas o compromisso de colocar o nome de seu pai não existiu e os vereadores de oposição votaram contra porque são contra tudo que a administração faz”.

 

https://scontent.fbau1-1.fna.fbcdn.net/v/t1.0-9/61963346_468199460652417_3487324238157709312_o.jpg?_nc_cat=106&_nc_oc=AQnwgivbzetaQnDsp0mJ0NHFGhIHK8PxAyrks5QHV_erGerU_gJm_XlcOY0ZwxbAoUacbatAMwHCwh4EWlL3jGUk&_nc_ht=scontent.fbau1-1.fna&oh=d300b7ee2c68b2c97fd8a6981c2cdb5f&oe=5D7EE4DB

MAIS NOTICIAS
Carregue mais