Connect with us

Polícia

Princípio de motim teria sido registrado no semiaberto de Pacaembu, em nota a SAP nega

Publicado

em


Nesta quinta-feira (22), segundo fontes extraoficiais, um princípio de tumulto teria sido registrado no Centro de Progressão Penitenciária de Pacaembu (CPP), resultando inclusive na mobilização de várias viaturas, policiais militares e também do Grupo de Intervenção Rápida (GIR) que atua no interior das penitenciárias em revistas e no reestabelecimento da ordem em casos mais graves.

A informação inicial recebida pelo jornal e site Folha Regional momentos após o início da movimentação na unidade prisional era de que um motim havia sido registrado, inclusive com a formação de uma barricada de mesas e colchões visando impedir a entrada do GIR, informações estas repassadas por pessoas ligadas ao corpo profissional do semiaberto que por motivos pessoais preferiram não se identificar.

A Secretaria de Administração Penitenciária não respondeu aos questionamentos da reportagem sobre esta situação que teria ocorrido no interior da unidade prisional.


A pasta também foi questionada sobre possíveis ameaças que teriam sido tecidas por presos aos diretores e outros profissionais do presídio semiaberto, mas não respondeu sobre este assunto também repercutido por profissionais do sistema ao jornalismo Folha Regional.

Ainda sobre a necessidade de apoio ou atuação da Polícia Militar no local, a SAP não se manifestou, porém, foi notória a presença de viaturas utilizadas por oficiais do 25º Batalhão, viaturas e policiais da cidade e municípios vizinhos e da Força Tática na entrada e no entorno da unidade prisional.



O QUE DIZ A SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO PENITENCIÁRIA

Em nota enviada ao jornalismo Folha Regional, a Secretaria de Administração Penitenciária (SAP), informou que por volta das 11h, um objeto foi arremessado para o interior do Centro de Progressão Penitenciária (CPP) de Pacaembu, por cima dos alambrados e que diante deste fato, o Grupo de Intervenção Rápida (GIR), foi acionado para auxiliar os servidores da unidade na revista ao local.

A SAP informou ainda que a unidade opera dentro dos padrões de segurança e disciplina e que caso seja necessário, haverá a transferência dos presos envolvidos nos fatos.

NOTA DA POLÍCIA MILITAR

A Folha Regional solicitou informações junto ao setor responsável da Polícia Militar. Até o momento da postagem desta matéria, não havia sido recebida a resposta.


 

Publicidade

Mais Lidas