Connect with us

Geral

‘Maradona foi enterrado sem coração’, diz jornalista argentino

Publicado

em

O corpo de Diego Armando Maradona foi enterrado sem o coração. A informação foi revelada pelo médico e jornalista argentino Nelson Castro em entrevista ao canal “El Trece”. O ex-jogador morreu em 25 de novembro do ano passado, aos 60 anos de idade, vítima de uma parada cardiorrespiratória.

Agora, quase um ano após o falecimento do eterno Camisa 10, o neurologista e jornalista argentino Nelson Castro publica o livro intitulado A Saúde de Diego: a Verdadeira História, no qual revela detalhes médicos do ex-atacante da Seleção Argentina.

O autor, que foi um dos especialistas que trataram do ex-atleta, acessou arquivos secretos e documentos inéditos, além de entrevistar testemunhas que até então não haviam falado sobre o ocorrido. Maradona foi vítima de uma série de fatores, especialmente falta de controle alimentar, rotinas, vícios e 25 horas sem se levantar, afirma o jornal argentino Marca.

De acordo com Nelson Castro, citado pelo periódico, uma pessoa com condição médica semelhante “já teria morrido há muito tempo”. O ex-jogador, infelizmente, tinha os vícios como os fatores mais destrutivos para ele. “Maradona era viciado em tudo”, revela o médico.

O jornalista, que é autor do livro “La Salud de Diego” (A Saúde de Diego, em português), deu outros detalhes sobre o coração de Maradona. “O coração também foi extraído porque era muito importante para a determinação da causa da morte. Ele pesava meio quilo e era muito grande. Um coração costuma pesar 300 gramas. Era um coração grande não só porque ele era atleta, mas também pela insuficiência cardíaca que o ex-jogador sofreu”, explicou Castro.

Mais Lidas