Connect with us

Cidades

Santa Casa desmente e lamenta áudio fake sobre respirador recém-adquirido

Publicado

em

Ocorreu na tarde deste domingo (4), em Pacaembu, a disseminação de um áudio em grupos de WhatsApp e outros tipos de aplicativos de mensagens, que em seu conteúdo traz uma voz distorcida, informando que o respirador recém-adquirido pela Santa Casa de Misericórdia de Pacaembu com recursos destinados pelo Poder Judiciário ainda não estaria funcionando e que este não funcionaria até o fim da pandemia.

O áudio espalhado gerou rapidamente grande repercussão na cidade, e a equipe de jornalismo do jornal e site Folha Regional esteve na Santa Casa de Misericórdia de Pacaembu para apurar as informações transmitidas e acabou constatando que se trata de um “fake news”.

Fomos recebidos pela equipe administrativa do hospital, que explicou sobre o áudio que segundo ela é “mal intencionado e teve o lamentável intuito de manchar a imagem da unidade de saúde”.

Acompanhamos um profissional até a ala de isolamento que foi preparada exclusivamente para receber pacientes confirmados de Covid-19, onde também está instalado o respirador e outros equipamentos que segundo o administrador, estão todos funcionando e prontos caso seja necessário entubar e estabilizar um paciente.

Nenhuma descrição de foto disponível.

Foram apresentados além do respirador, uma bomba de infusão, equipos, um aspirador, um monitor cardíaco multiparamétrico, jogos de traqueia. A sala também conta com cilindros de oxigênio e outros equipamentos.

Foi destacado que a ala e todo o material especialmente preparados e prontos para receber pacientes com Covid-19 foram adquiridos com verba destinada pelo Judiciário da Comarca de Pacaembu.

“Todas as informações ventiladas no áudio são infundadas, estamos com todos os equipamentos adquiridos e devidamente em operação caso seja necessário o uso. Pedimos à população que não compartilhe este tipo de conteúdo e que caso haja alguma dúvida em relação a este e outros assuntos, que procurem a diretoria da Santa Casa para que possamos esclarecer e se necessário buscarmos juntos as melhorias prol à população”, destacou a diretoria.

A diretoria destacou ainda o empenho e a preocupação do Poder Judiciário e do Ministério Público na aquisição destes equipamentos e no combate ao Covid-19 com a destinação de R$ 70 mil do Fundo Penal.

A imagem pode conter: tela

“Vemos tal situação como uma falta de respeito com todos os envolvidos neste trabalho. Estamos em um momento muito sério e precisamos mais do que nunca, nos unir, promover a prevenção da doença e torcer para que não precisemos utilizar os equipamentos adquiridos”, destacou a diretoria.

Finalizando foi destacado que a sala equipada para receber pacientes em caso de emergência com o Covid-19 terá a função de apenas estabilizar o paciente e garantir a sua segurança, até sua remoção para uma Unidade de Terapia Intensiva em outro centro médico da região ou do Estado de acordo com a vaga disponibilizada via central de regulação CROSS. Sendo este o procedimento oficial da Secretaria Estadual de Saúde.

A imagem pode conter: 2 pessoas, texto

Publicidade

Mais Lidas